11 4933-6886
Peças Ônibus - Tudo Em Peças Para Ônibus

Peças para ônibus

Nossa empresa trabalha com peças para ônibus de diversas marcas disponíveis no mercado. Visamos o preço justo e a satisfação de nossos clientes. More »

Peças para ônibus de várias marcas

Trabalhamos com as principais marcas do mercado: Marcopolo, Comil, Caio, Busscar, entre outras.Não perca tempo, solicite já seu orçamento! More »

 

Peças para ônibus, várias marcas e modelos com o melhor custo-benefício do mercado. Entre em contato conosco ainda hoje!

Com grande variedade de marcas, somos a melhor opção em peças para ônibus com o melhor custo-benefício do mercado. Contate-nos ainda hoje, iremos atende-lo de maneira transparente e rápida. Confiamos em nossa qualidade de serviço, e temos certeza nos tornaremos parceiros a partir de hoje. Use nosso sistema para contato e se preferir, faça o upload de sua lista para orçamento.

Manuais Ônibus Marcopolo

Na lista abaixo disponibilizamos alguns manuais de Ônibus Marcopolo:

 

 

Simulador de Ônibus

Entenda como funcionam os ônibus de Curitiba, referência mundial de transporte público

A qualidade do transporte coletivo. Tem como melhorar?

Peças ônibus

A cidade está em constante movimento e a população continua crescendo cada vez mais. Portanto o sistema de transporte também deve crescer na mesma proporção, mas sabemos que isto não acontece como deveria. O sistema de transporte coletivo existente há muito tempo é insuficiente em quantidade e qualidade. O que deve ser feito para melhorar a qualidade do transporte?

As medidas indicadas são o aumento de linhas e o aumento do número dos ônibus, corredores e faixas exclusivas que garantam uma velocidade maior dos ônibus, modificações nos traçados de ruas e maior distância entre os pontos de parada.
Para que todas essas medidas se tornem eficientes é necessário contar com as condições de trânsito que por sua vez seria melhor se o serviço de transporte coletivo fosse de melhor qualidade. Uma coisa depende da outra. As pessoas preferem usar seus próprios carros congestionando as ruas e diminuindo a velocidade tanto dos carros quanto dos ônibus.
Como podemos ver este problema parece nunca ter solução devido ao alto custo de operação e enquanto isso a população continua perdendo metade do seu dia congestionada no transito.

Nossa empresa oferece peças para ônibus visando melhorar a qualidade da frota de ônibus

A História por trás do Ônibus

rosa-parks-bus2-650x400

Em 1 de dezembro de 1955, Rosa Parks, uma mulher Afro-Americana de 42 anos de idade que trabalhava como costureira, embarcou neste ônibus da cidade de Montgomery de volta para casa do trabalho. Nesta ônibus naquele dia, Rosa Parks iniciou uma nova era na busca americana por liberdade e igualdade.

Sentou-se perto do meio do ônibus, logo atrás dos 10 lugares reservados para os brancos. Logo todos os lugares no ônibus estavam cheios. Quando um homem branco entrou no ônibus, o motorista (seguindo a prática padrão de segregação) insistiu que todos os quatro negros sentados logo atrás da parte branca cedessem seus lugares para que o homem pudesse sentar. Rosa Parks discretamente se recusou a ceder seu assento.
Sua ação foi espontânea e não premeditada, embora seu anterior envolvimento com os direitos civis e forte senso de justiça foram influências óbvias. “Quando eu tomei essa decisão”, disse mais tarde: “Eu sabia que eu tinha a força de meus ancestrais comigo.”
Ela foi presa e condenada por violar as leis de segregação, conhecidas como “leis Jim Crow”. Parks apelou na justiça e, portanto, formalmente questionou a legalidade da segregação.
Ao mesmo tempo, ativistas de direitos civis locais iniciaram um boicote ao sistema de ônibus de Montgomery. Em várias cidades do Sul, empresas de ônibus de segregados eram lembretes diários das desigualdades da sociedade americana. Já que os Afro-americanos representavam cerca de 75 por cento dos passageiros em Montgomery, o boicote representou uma séria ameaça económica para a empresa e uma ameaça social para o regime branco na cidade.
Um grupo chamado de Montgomery Improvement Association, composto por ativistas locais e ministros religiosos, organizou o boicote. Como seu líder, eles escolheram um pastor batista jovem que era novo em Montgomery: Martin Luther King, Jr. Provocado pela ação de Rosa Parks, o boicote durou 381 dias, e em dezembro de 1956, o Supremo Tribunal dos EUA decidiu que a lei de segregação era inconstitucional e os ônibus de Montgomery foram integrados. O boicote aos ônibus de Montgomery foi o início de uma era revolucionária de protestos não violentos em massa em prol dos direitos civis nos Estados Unidos.
Não foi apenas um acidente que o movimento dos direitos civis começou em um ônibus da cidade. Em 1896 um caso famoso envolvendo um homem negro em um trem, fez com que o Supremo Tribunal dos EUA anunciasse a “separados, mas iguais” justificativa para Jim Crow. Claro que as instalações e tratamento nunca eram iguais.
Sob os costumes e leis de Jim Crow, era relativamente fácil separar as raças em cada área da vida, exceto o transporte. As empresas de ônibus e trem não podiam pagar carros separados, e negros e brancos assim tinham que ocupar o mesmo espaço.

Assim, o transporte era uma das arenas mais voláteis para as relações raciais no sul do país. Rosa Parks se lembra de ir para a escola elementar em Pine Level, Alabama, onde os ônibus levavam as crianças brancas para a nova escola, mas as crianças negras tinham de caminhar para a sua escola.

“Eu ia ver o ônibus passar todos os dias”, disse ela. “Mas para mim, aquela era uma forma de vida, não tínhamos escolha senão aceitar o que era o costume. O ônibus foi uma das primeiras coisas que me fez perceber que havia um mundo preto e um mundo branco “(grifo nosso).

No Sul, os ônibus da cidade foram para-raios para os ativistas dos direitos civis. Precisou de alguém com a coragem e o caráter de Rosa Parks para atacar com raios. E foi necessário o empenho de toda a comunidade Afro-americana para atiçar as chamas acesas por aquele raio no fogo da revolução dos direitos civis.

História do Ônibus

FOTO-3-ônibus-de-linha-intermunicipal-entre-Santo-André-e-São-Paulo-em-1938

A partir da década de 1820 surgiram os primeiros ônibus puxados à cavalos, seguido por ônibus de vapor nos anos 1830, e trólebus elétricos em 1882. Os primeiros ônibus movidos por motores de combustão interna foram usados em 1895 e essa é a fonte de energia mais comum. Hoje em dia há um crescente interesse nos ônibus elétricos híbridos, ônibus de células de combustível, ônibus elétricos, bem como os movidos a gás natural comprimido ou biodiesel.

Poluição Causada por Ônibus

poluição

 

Os Ônibus contribuem bastante para a poluição atmosférica e sonora nas cidades. As principais razões para a poluição causada pelos ônibus são a falta de manutenção do veículo, aplicação inadequada de regras e regulamentos, e tipo e tamanho de veículo inadequados.

Os ônibus mal conservados usam mais combustível e emitem escape excessivo. Este é um problema comum onde os padrões de manutenção, e as normas de emissões de escape, não são definidos e aplicados. O problema é agravado onde o número de veículos no sistema é excessivo, ou em que muitos veículos pequenos são utilizados em vez de poucos carros grandes.